Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hora do Planeta

17
Jun13

As melhores imagens de fotografia subaquática (com FOTOS)

SAPO TL

Todos os anos, os sites DivePhotoGuide.com e Wetpixel.com unem-se para organizar a Best Underwater Photographer of the Year, um concurso de fotografia conhecido como o Super Bowl das imagens subaquáticas.


 





Também todos os anos, como é natural, as fotografias são espectaculares – as que ganham, as que chegam aos finalistas mas também as que ficam pelo caminho.

São milhares de fotografias amadoras e profissionais, que vão desde relatos de biodiversidade a restos de barcos abandonados. Ou, simplesmente, a cenários que reflectem a imaginação dos homens e mulheres por trás das lentes.

Este ano entraram no concurso milhares de fotógrafos de 15 países diferentes, sendo que o grande prémio foi atribuído a Hamid Rad (ver foto abaixo), com uma fotografia tirada na Papua Nova Guiné e que retrata a visão do mundo pelo olhar de um peixe (quer descobri-la?)


 


 



 


 Sapo TL e Green Savers

11
Jun13

Joven ho tinan 18 harii posu sira iha fatin ne’ebé iha falta bee nian

SAPO TL

Ninia naran Mariah Smiley, ho tinan 18 no hela iha San Antonio, iha Texas, Estadus Unidus. Maski iha ninia juventude, Mariah iha mehi boot ida: hakotu ho falta bee nian iha mundu.


 



 


Nune’e, nia harii projetu Drops of Water, ne’ebé bele lori bee moos ba nasaun subdezenvolvidu sira, liuhosi parseria hamutuk ho organizasaun sira seluk. Drops of water harii posu no bomba sira bee nian iha fatin sira ne’ebé laiha bee moos, hanesan El Salvador, ne’ebé instala ona infra-estrutura tolu.


 


Interese hosi joven norte-amerikanu ba asuntu ne’e mosu iha tinan haat liubá, bainhira, iha aula ida, deskobre katak labarik na’in ida mate iha minutu 15 ninia laran tanba laiha bee moos. “Hafoin aula, ha’u ba buka liután informasaun. Ha’u haree imajen sira maran nian no ha’u senti preokupadu, ha’u la hatene katak iha krizi ne’e”, nia esplika.


 


Nune’e maka moris Drops of Water, ne’ebé ohin iha terenu. Tuir dalan, Mariah konsege hetan ajuda hosi komérsiu local no halo leilaun sira hosi objetu sira ne’ebé nia simu. Projetu ne’e hetan koñesimentu, no iha tinan 2012, sai hanesan ONG ida ho orsamentu hamutuk euro rihun 15.


 


Hafoin hetan tiha osan, harii posu no bomba sira, joven ne’e hanorin populasaun lokál hodi uza sistema ne’e. “Ha’u haree ksolok labarik sira nian bainhira hemu bee moos no habokon ulun”, nia esplika.


 


Drops of Water iha site ida ne’ebé sidadaun ruma iha mundu bele halo ninia doasaun no sosa, inkluzivamente, artezanatu hosi El Salvador. Agora, Mariah hanoin de’it atu hakotu posu dahaat iha El Salvador, lansa livru ida, hasai ninia kursu iha Universidade Texas nian no kontinua iha organizasaun. Tanba direitu ba ema hotu hodi iha bee moos.



Sapo TL no Green Savers

11
Jun13

Jovem de 18 anos constrói poços em locais onde falta água

SAPO TL

Chama-se Mariah Smiley, tem 18 anos e mora em San Antonio, no Texas, Estados Unidos. Apesar da sua juventude, Mariah tem um grande sonho: acabar com a falta de água no mundo.


 





Para isso, ela criou o projecto Drops of Water, através do qual leva água potável aos países subdesenvolvidos, através de parcerias com outras organizações. Na verdade, a Drops of Water constrói poços e bombas de água em locais onde não existe água potável, como El Salvador, onde acabou de instalar três infra-estruturas destas.


 


O interesse da jovem norte-americana pelo assunto deu-se há quatro anos, quando, numa aula, descobriu que uma criança morre a cada 15 minutos por falta de água potável. “Depois da aula fui aprofundar a pesquisa. Vi imagens de seca e fiquei preocupada, não fazia ideia que esta crise existia”, explicou.


 


Foi assim que nasceu a Drops of Water, que está hoje no terreno. Pelo caminho, Mariah conseguiu ajuda do comércio local e fez leilões com objectos doados. O projecto ficou tão conhecido que, em 2012, se tornou numa ONG com um orçamento de €15 mil (R$42,5 mil).


 


Depois de ter arrecadado o dinheiro, construído os poços e bombas, a jovem texana ensinou a população local a utilizar o sistema. “Vi criança felizes, a beber água limpa e molhar a cabeça”, explicou.


 


A Drops of Water tem um site, onde qualquer cidadão do mundo pode fazer a sua doação e comprar, inclusive, artesanato de El Salvador. Agora, Mariah só pensa em terminar o quarto poço em El Salvador, lançar um livro, tirar o seu curso na Universidade do Texas e continuar na organização. Tudo pelo direito a todos terem água potável.



Sapo TL e Green Savers

07
Jun13

Xina: sidade verde sira halo aldeia kankru suburbanu sira nian

SAPO TL

Iha sidade barak xinés nian, folin ambientál ba dezenvolvimentu lalais ida hanesan klaru: ár labele respira no bee la’ós potável. Ladún klaru maka folin hamoos nian.






 


Hahú tinan 1990, programa National Model Cities for Environmental Protection sa’e daudaun iha pelumenus, sidade 76 iha nasaun hanesan ezemplu sustentabilidade urbanu nian ho baze iha kritériu sira ba ár moos nian, dalan lahó foer no parke públiku ne’ebé luan.


 


Tuir The Guardian, akadémiku norte-amerikanu ida passa tinan barak hodi projeta ligasaun ida entre senáriu rua ne’e. “Ha’u hanoin katak barak liu hosi sidade-modelu sira mós iha aldeia kankru nian – ida, rua ka tolu” Lee Liu, profesór jeografia iha University of Central Missouri, hatete.


 


Liu argumenta iha livru foun ida katak ambisaun Xina nian ba sidade verde sira halo ona aldeia kankru sira iha ninia ninin, bainhira governu munisipál sira hadook fábrika sira ba área sira ne’ebé ladún haree ninia impaktu ambientál sira.


 


Prova sientífiku karik bele liga taxa moras sira nian ba poluisaun ne’ebé fábrika sira ne’e halo, maibé iha dúvida barak. “Oinsá ita bele hatudu katak fábrika poluente ida maka halo kankru? Ita labele”, Liu esplika.


Ligasaun ne’e la’ós diretu. Akadémiku ne’e afirma katak bainhira haree iha mapa, ita bele haree konjuntu sira “sidade verde” nian. Ka, iha nafatin perigu, transfere de’it ba sentru boot sira ninia ninin.


 


Sapo TL no Green Savers

07
Jun13

China: cidades verdes criam aldeias de cancro suburbanas

SAPO TL

Na maioria das cidades chinesas, o custo ambiental de um desenvolvimento rápido é óbvio: o ar torna-se irrespirável e a água não potável. Menos óbvio é certamente o custo de os limpar.






 


Desde o final dos anos 1990, o programa National Model Cities for Environmental Protection tem credenciado, pelo menos, 76 cidades do país como exemplos de sustentabilidade urbana, com base em critérios como ar limpo, ruas sem lixo e amplos parques públicos. No entanto, a China alberga também centenas de aldeias de cancro.


 


Segundo o The Guardian, um académico norte-americano passou anos a projectar uma ligação entre estes dois cenários. “Penso que a maioria das cidades-modelo também têm aldeias de cancro – uma, duas ou três delas”, disse Lee Liu, professor de geografia na University of Central Missouri.


 


Liu argumenta num livro recente que a ambição da China pelas cidades verdes criou aldeias de cancro nas suas periferias, à medida que os governos municipais desviam as fábricas para áreas onde o impacto ambiental é menos visível.


 


A prova científica capaz de ligar as taxas de doenças à poluição emitida por essas fábricas é, contudo, muito ambígua. “Como podemos provar que uma fábrica poluente causou um cancro? Não podemos”, explicou Liu.


 


A ligação é, de facto, indirecta. O académico afirma, contudo, que se se proceder a um mapeamento, veremos uma série de aglomerados em torno das ditas “cidades verdes”. Ou seja, o perigo continua a existir, apenas foi transferido para as redondezas nos grandes centros.


 


Sapo TL e Green Savers


Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D