Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Hora do Planeta

26
Mai15

Moçambique e Tanzânia assinam acordo para a proteção ambiental

SAPO TL

Os governos moçambicano e tanzaniano assinaram em Maputo um acordo para a proteção ambiental da fauna da Área de Conservação Transfronteiriça da Reserva do Niassa e da Reserva do Selous.


 




"Os dois países têm sido alvo de ações de caçadores furtivos, que usam os corredores das nossas fronteiras para transacionar marfim e outros recursos ilegalmente", disse o ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique, Celso Correa, citado hoje pelo diário O País.

O acordo, celebrado na segunda-feira entre o governante moçambicano e ministro dos Recursos Naturais e Turismo da Tanzânia, Lazaro Nyalandu, pretende construir uma plataforma de cooperação para garantir a proteção da biodiversidade, combatendo os frequentes ataques de caçadores furtivos na região.

Por sua vez, o ministro dos Recursos Naturais e Turismo da Tanzânia considera que o ecossistema existente na área transfronteiriça entre as reservas do Niassa e do Selous representa "um santuário de recursos florestais", destacando a sua importância para o continente africano.

"Estamos a falar de 15 mil quilómetros de terra, uma área que chega a ser igual ao território belga, por exemplo. O ecossistema existente nesta área conjunta constitui um grande símbolo de vida dos nossos dois países", disse Lazaro Nyalandu, acrescentando que a população de elefantes na Reserva de Selous diminuiu consideravelmente devido às ações dos caçadores furtivos.

Moçambique é apontado como um corredor para o contrabando de marfim e de chifres de rinocerontes com destino à Ásia, num negócio que, segundo várias organizações ambientalistas que atuam no país, é feito com a complacência das autoridades locais.

De acordo com dados da Wildlife Conservation Society, uma organização norte-americana de proteção ambiental, a população de elefantes caiu para metade em Moçambique em cinco anos e 95% da população foi abatida justamente no norte do país, junto á fronteira com a Tanzânia.

com Lusa

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D