Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Hora do Planeta

12
Ago19

Austrália quer acabar com exportação de resíduos de plásticos e outros materiais

SAPO TL

Os líderes do Governo australiano concordaram na semana passada em estabelecer um cronograma para a proibição das exportações de plástico usado e outros materiais, que neste momento são enviados para vizinhos regionais, incluindo a Indonésia, a Malásia, a Tailândia e o Vietname.

plastico_nz.jpg

Líderes federais, estaduais e territoriais concordaram numa reunião na cidade de Cairns, na Grande Barreira de Coral, para incumbir os seus ministros do Meio Ambiente de estabelecer um cronograma para acabar com o descarte transfronteiriço de resíduos de plástico, papel, vidro e pneus.

A eliminação de resíduos tornou-se um problema cada vez mais importante desde 2017, quando a China, anteriormente o seu principal destino, barrou as importações de quase todos os resíduos plásticos do estrangeiro.

Os líderes australianos concordaram que a estratégia deve ser de reduzir os resíduos, especialmente os plásticos, diminuir a quantidade de resíduos depositados em aterros sanitários e maximizar a capacidade do setor de coleta, reciclagem, reutilização, conversão e recuperação de resíduos na Austrália, segundo um comunicado emitido após a reunião.

O primeiro-ministro, Scott Morrison, disse que apenas 12% do lixo que os australianos colocam nos caixotes foi reciclado.

"Não haverá exportações de plásticos, papel e vidro para outros países onde se corra o risco de acabarem a flutuar nos nossos oceanos, seja na Grande Barreira de Corais - o que sabemos que há fortes evidências disso - ou em qualquer outro lugar", disse Morrison.

Morrison adiantou que quer que a proibição de exportação seja implementada assim que possível e não espera que a mudança demore anos.

A Austrália gasta 2,8 mil milhões de dólares australianos (1,7 mil milhões de euros) por ano para exportar 4,5 milhões de toneladas métricas de resíduos recicláveis, dos quais 80% são enviados para portos asiáticos.

Ambientalistas protestaram do lado de fora do consulado australiano na cidade de Surabaya, na Indonésia, contra o envio para a Indonésia de toneladas de resíduos plásticos e papéis provenientes da Austrália, que são enviados para a Indonésia, queimados e despejados em cursos de água, segundo os ambientalistas.

Fonte: Agência Lusa

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D