Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hora do Planeta

29
Out19

Dezastre natural sira iha Timor-Leste halo ema na'in lima mate ho estraga uma hamutuk 900 dezde Agostu

SAPO TL

Dezastre natural sira iha Timor-Leste, liuliu anin maka'as ho inséndiu sira, halo ona pelumenus ema na'in lima mate, na'in 11 kanek ho estraga uma hamutuk 900 resin dezde fulan-Agostu, ho Governu prepara apoiu emerjénsia nian ba família atus resin ne'ebé afetadu.

cris1.jpg

Foto fó hosi Cris Carrascalão ba SAPO Timor-Leste

Balansu foun hosi Sekretaria Estadu Protesaun Sivil nian, ne'ebé maka Lusa iha asesu, hatudu katak parte boot hosi destruisaun akontese iha fulan-Outubru, ho ema na'in rua mate, na'in rua kanek, estraga uma hamutuk 714 ho edifísiu públiku haat (inklui kapela ida).

Destruisaun akontese iha munisípiu 10 hosi munisípiu 12 Timor-Leste nian no iha mós enklave Oecusse-Ambeno, maibé impaktu boot, hosi anin maka'as sira, akontese iha munisípiu Ermera ne'ebé estraga ona, iha de'it fulan ne'e, uma hamutuk 490.

Balansu ne'e hatudu katak suku oioin hosi zona Hatulia B (Ermera) sai hanesan fatin sira ne'ebé maka afetadu maka'as, liuliu tanba inséndiu sira.

Iha detalle kona-ba insidente sira dezde fulan-Agostu, relatóriu konfirma ema na'in ida mate tanba inséndiu iha loron 24 Outubru, iha zona Same Vila ho ida seluk mate tanba inséndiu, iha Fahisoi (Remexiu), iha loron 20 Outubru.

Ema na'in rua mate ona tanba anin maka'as iha zona Dukurai (Letefoho, Ermera, iha súl Díli nian) iha lorom 09 Setembru, na'in ida mate iha Lebre (Bobonaro) tanba inséndiu ida iha loron 25 Agostu.

Relatóriu nota katak aleinde estraga kapela ida iha Hatubuliku (Ainaro), estraga mós eskola rua ona zona Ermera no total ida Uma Lisan hamutuk 13, ne'ebé iha signifikadu maka'as ba sosiedade timoroan, iha parte oioin iha munisípiu Baucau nian.

Inséndiu sira afeta mós zona balun ne'ebé hanesan simbóliku iha nasaun, inklui Foho Ramelau, pontu aas liu nasaun nian no hanesan foho aas liu daruak hosi nasaun sira ho lian portugeza.

Governu haruka ona apoiu ba família atus resin ne'ebé afetadu, agora estuda hela reforsu estraordináriu ida iha orsamentu 2019 nian - iha folin dolar millaun lima ba apoiu adisional.

Responsável sira hosi Protesaun Sivil agora daudaun estuda hela ho ajénsia sira hosi ONU nian iha Timor-Leste kona-ba eventual apoiu adisional sira emerjénsia nian, konfirma ona hosi fonte sira Governu nian.

Rajesh Pandav, responsável hosi Organizasaun Mundial Saúde (OMS) nian esplika ona ba Lusa katak ONU disponibiliza ona hodi fó apoiu bainhira presiza.

Nia esplika mós katak iha semana liubá, no iha sekuénsia hosi pedidu ida hosi Ministériu Saúde, ekipa sira OMS ho autoridade sira saúde timoroan nian fó ona asisténsia emerjénsia nian ba populasaun sira iha zona sira ne'ebé afetadu hosi Ermera ho Liquiçá, munisípiu rua ne'ebé afetadu liu.

Fonte: Ajénsia Lusa

29
Out19

Desastres naturais em Timor-Leste deixaram cinco mortos e 900 casas destruídas desde agosto

SAPO TL

Desastres naturais em Timor-Leste, nomeadamente ventos fortes e incêndios, deixaram pelo menos cinco mortos, onze feridos e mais de 900 casas destruídas desde agosto, com o Governo a preparar apoio de emergência para centenas de famílias afetadas.

cris1.jpg

Foto cedida pela Cris Carrascalão para SAPO Timor-Leste

O balanço mais recente da Secretaria de Estado da Proteção Civil, a que a Lusa teve acesso, mostra que grande parte da destruição ocorreu no mês de outubro, com dois mortos, dois feridos, 714 casas e quatro edifícios públicos (incluindo uma capela).

A destruição ocorreu em 10 dos 12 municípios de Timor-Leste e ainda no enclave de Oecusse Ambeno, mas o maior impacto, tanto de ventos como de fotos, ocorreu no município de Ermera em que foram destruídas só este mês 490 casas.

Este balanço mostra que vários sucos (equivalente a freguesias) da zona de Hatulia B (Ermera) foram dos locais mais afetados, especialmente devido a incêndios.

No detalhe sobre os incidentes desde agosto, o relatório confirma um morto devido a um incêndio a 24 de outubro, na zona de Same Vila e uma outra também devido a incêndio, em Fahisoi (Remexio) a 20 de outubro.

Duas pessoas morreram devido ao vento forte na zona de Dukurai (Letefoho, Ermera, a sul de Díli) no dia 09 de setembro, uma morreu em Lebre (Bobonaro) devido a um incêndio, a 25 de agosto.

O relatório nota que além da capela destruída em Hatubulico (Ainaro), foram ainda destruídas duas escolas na zona de Ermera e, de grande significado para a sociedade timorenses, um total de 13 ‘Uma Lisan’ (Casas Sagradas) em vários pontos do município de Baucau.

Incêndios afetaram ainda algumas das zonas mais simbólicas do país, incluindo o Monte Ramelau, ponto mais alto do país e segundo mais elevado de todos os países de língua portuguesa.

O Governo canalizou já apoio para centenas de famílias afetadas, estando atualmente a ser estudado um reforço extraordinário no orçamento de 2019 – no valor de cinco milhões de dólares – para apoio adicional.

Responsáveis da Proteção Civil estão atualmente a estudar com as agências das Nações Unidas em Timor-Leste eventuais apoios adicionais de emergência, confirmaram fontes do Governo.

Rajesh Pandav, responsável da Organização Mundial de Saúde (OMS) explicou à Lusa que as Nações Unidas se disponibilizaram já para dar eventual apoio que possa ser necessário.

Explicou ainda que na semana passada, e na sequência de um pedido do Ministério da Saúde, equipas da OMS e das autoridades de saúde timorenses deram já assistência de emergência a populações nas zonas mais afetadas de Ermera e Liquiçá, dois dos municípios mais afetados.

Fonte: Agência Lusa

08
Out19

Austrália: Pelumenus kaer ema na'in 47 iha protestu anti-governamental sira kona-ba krizi klimátika

SAPO TL

Pelumenus kaer ona ema na'in 47 iha Austrália tanba partisipa iha asaun sira dezobediénsia sivil ka tanba perturba orden públika durante protestu sira hasoru falta asaun hosi Governu hasoru krizi klimátika, informa hosi polísia iha loron-tersa ne'e.

australia_protesto_ambiente.jpg

Detensaun sira akontese iha loron-segunda iha sidade oioin iha nasaun durante protestu sira ne'ebé organiza hosi grupu ambientalista Extinction Rebellion ne'ebé programa ba semana rua oinmai.

"Ami hatene katak grupu espesífiku hosi manifestante ne'e tenta hamosu distúrbiu maka'as ida iha komunidade no atividade ruma hanesan ne'e sei laiha toleránsia hosi polísia", indika hosi komisáriu-adjuntu hosi rejiaun metropolitanu Sydney nian, Mick Willing, liuhosi komunikadu.

Polísia hosi estadu Victoria konfirma ona iha loron-tersa ba ajénsia Efe katak to'o agora kaer ona ema na'in 10, na'in rua hetan ona akuzasaun halo "impedimentu intensionalmente ba sokorista ida".

Iha parte seluk, polísia hosi estadu Nova Gales Súl nian informa ona liuhosi komunikadu detensaun hosi ema na'in 30, bainhira autoridade sira hosi sidade Brisbane, kapital hosi estadu Queensland, kaer ona ema na'in hitu iha loron-segunda, haktuir hosi emisora públika ABC.

Extinction Rebellion lansa ona apelu ida ba "rebeliaun internasional" no hein atu protestu sira aumenta iha semana rua oinmai iha Madrid, Amesterdaun, Paris, Nova Iorke, Washington ho Buenos Aires, no sidade sira seluk.

Protestu sira kontinua iha loron-tersa ne'e iha Sydney, ho manifestante sira hasoru malu iha Hyde Park, iha sentru sidade, ho faixa sira ne'ebé eziji ba autoridade sira hodi "hatete lia-loos" kona-ba krizi klimátika.

Fonte: Ajénsia Lusa

08
Out19

Austrália: Pelo menos 47 detidos em protestos anti-governamentais sobre crise climática

SAPO TL

Pelo menos 47 pessoas foram detidas na Austrália por participarem em atos de desobediência civil ou por perturbarem a ordem pública durante protestos contra a inação do Governo face à crise climática, informou hoje a polícia.

australia_protesto_ambiente.jpg

As detenções ocorreram na segunda-feira em várias cidades do país durante os protestos organizados pelo grupo ambientalista Extinction Rebellion programados para as próximas duas semanas.

"Sabemos que esse grupo específico de manifestantes está a tentar causar um distúrbio significativo na comunidade e qualquer atividade dessa natureza não será tolerada pela polícia", indicou o comissário-adjunto da região metropolitana de Sydney, Mick Willing, em comunicado.

A polícia do estado de Victoria confirmou na terça-feira à agência de notícias Efe que até agora detiveram dez pessoas, duas das quais foram acusadas de "obstruir intencionalmente um socorrista".

Por seu turno, a polícia do estado de Nova Gales do Sul informou em comunicado a detenção de 30 pessoas, enquanto as autoridades da cidade de Brisbane, capital do estado de Queensland, detiveram outras sete na segunda-feira, segundo a emissora pública ABC.

O Extinction Rebellion lançou um apelo à "rebelião internacional" e espera que os protestos se estendam nas próximas duas semanas a Madrid, Amesterdão, Paris, Nova Iorque, Washington e Buenos Aires, entre outras cidades.

Os protestos continuam hoje em Sydney, com os manifestantes a reunirem-se em Hyde Park, no centro da cidade, com faixas nas quais se exige às autoridades que "digam a verdade" sobre a crise climática.

Fonte: Agência Lusa

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D